www.arapuams.com.br – Portal de Notícias de Três Lagoas e região
Image default

90 anos de Maria Edvirgens Souza Lima

O Centro Comunitário de Arapuá foi palco da comemoração dos 90 anos de Maria Edvirgens Souza Lima, que aconteceu na noite de 16 de Novembro de 2019 no Distrito de Arapuá, há 42 quilômetros do Município de Três Lagoas-MS.

Familiares e amigos de Edvirgens vieram de diversas cidades do Brasil, São Paulo, Santos, Guararapes, Araçatuba e cidades do Interior Paulista, Foz de Iguaçu, Água Clara e Três Lagoas. Ao todo foram três dias de muita comemoração, começando no dia 14 dia do nascimento da aniversariante até 17 domingo.

Mas foi no dia 16 que o evento oficial aconteceu, com apresentação da ex-nora Eudalia Gomes, que chamou os filhos de Maria Edvirgens e Geraldino Freire Lima (In memoriam), os filhos presentes: Expedita, Gercilio, Geralmir, Djanira, Deurides e os que estão juntos de Deus Dinóa e Gercino (in memoriam).

A historia que Maria foi contada da seguinte forma: Era um ano de hum mil novecentos e vinte e nove, e no dia 14 de novembro, na comunidade de Porteira, Estado de Ceara, chegava ao mundo Maria Edvirgens Souza, filha de José Libório do Santos e Eduvirge Martins da Conceição, para compartilhar a vida com seus irmãos, Antonio, José, Manoel, Cicero, Francisca, Maria José (Nina).

A vida não foi fácil para Maria Edvirgens, que aos quatro anos de idade, já ajudava os pais na lida, catando mamona, para confecção de óleo e sabão, assim a vida foi passando, com muitas lutas e dificuldades, porem nunca perdeu a fé, de que dias melhores estavam por vir, assim no dia 10 de setembro de 1949, no povoado de Sipaúba da cidade de Bodocó em Pernambuco, entrava na Capela de São Pedro aos vinte anos de idade, a jovem guerreira Maria Edvirgens para casar e aos mesmo tempo conhecer o homem com quem iria dividir sua vida, no altar lhe esperava o jovem Geraldino Freire Lima. Maria entrou na igreja com uma roupa emprestada, ao som de Asa Branca, musica de Luís Gonzaga, tocada na sanfona, na festa, a comida foi uma farofa de Peru, servida aos convidados. A vida seguia, e continua as dificuldades, foi neste momento que Maria percebeu que ali não encontrava nenhuma perspectiva de vida melhor, e assim resolveu partir, vendendo sua maquina de costura, sem os consentimentos dos pais, partiu rumo a São Paulo. Acompanhada do esposo Geraldino e o irmão Antonio. Uma viagem muito difícil em cima de um pau de arara, após vários dias, chegou a São Paulo, os familiares os esperavam para levar a Fazenda Monte Rosa, para colher algodão e trabalhar com lavoura. Ali trabalhavam muito para mandar dinheiro para os pais e irmãos, para que também pudessem vir embora.

Maria foi mãe de doze (12) filhos, mas com a falta de recursos e parteiras, sobreviveram apenas sete (7) filhos: Expedita, Gercilio, Geralmir, Djanira, Deurides e Dinóa/Gercino (in Memoriam).

O genro José Canistro, afilhado de Geraldino, veio em Arapuá visitar a família, voltando ao Estado de São Paulo, José falou a Geraldino.  “Em Arapuá estava bom para trabalhar”, o casal cansando de tantas andanças, decidiram morar em Arapuá, onde em sua chegada, foram muito bem recebidos pela família Trannin. E foram trabalhar no cultivo de algodão e outras lavouras, na fazenda 3 meninas antiga Cafezal, ao mesmo tempo Dona Maria, costurava, fazia tapetes, e ajudava cozinhando nas festas e casamentos do Distrito, por ser excelente cozinheira ficou muito requisitada nos eventos do Distrito de Arapuá.  Foi funcionária da Escola Estadual Afonso Francisco Xavier Trannin por muitos anos. Foi assim que Maria criou seus filhos, ensinando cada um o valor da fé, respeito e honestidade, valores esses repassados para seus dezenove (19) netos e quinze (15) bisnetos.

Maria Edvirgens chega aos noventa (90) anos, com lucidez e fé, e carregando consigo a certeza do dever comprido, fazendo parte da história do Distrito de Arapuá.

Representando a família, Adriene Gomes, disse “sou a neta mais velha, não é todo mundo que tem o privilégio que tenho, de ter uma avó, infelizmente hoje em dia é pra poucos, família é pra poucos, não somos uma família perfeita, mas somos uma família feliz, que ama uns aos outros com todas as dificuldades, e vocês amigos, que estão aqui hoje, fazem parte desta história, faz parte da nossa família, obrigado a todos”.     

A filha Maria Djanira agradeceu a todos “minha mãe, tenho muita gratidão, por tudo que a senhora fez por nós, noventa anos é um privilégio, Deus nos contemplou com este momento, da sua presença entre nós, muito obrigado a vocês por essa amizade por nossa família”.

O filho Gercilio, “temos um imenso prazer com vossa presença, meu muito obrigado, tenha uma excelente noite e boa festa”.

O neto Alex Sandro, muito emocionado “posso perde um braço por você minha avó, que nos ensinou a ser dignos, esforçados, não pegar nada de ninguém, nos ensinou a ter honra, e vamos pedir a Deus pela saúde dela, com a oração que Deus no ensinou o pai nosso”.

A vida trouxe para Maria Edvirgens aos longos dos anos, alegria, dores, dissabores, mais a fé sempre falou mais alto, lembram daquele moço que esperou por Maria no altar no ano de 1949, por que no cartório ela casou bem depois no Arapuá. Aquele que se conheceram bem no dia do casamento, que ela que foi escolhida por ser trabalhadeira e não por beleza, mas foi uma união de 42 anos, criaram os filhos, ensinaram dignidade, e só o destino que os separou, chamamos a atenção, que sirva de exemplo, que amor é importante e valioso, mais que acima de tudo,  respeito e dignidade, é que fazem as pessoas ser felizes e conviverem entre si, no dia em que cada um de nós, principalmente os mais jovens, adquirir esses discernimento, vocês podem ter certeza, os casamentos duraram mais tempo, e as famílias sofreram bem menos.

A FESTA

Ao som de Asa Branca deu inicio a festa, que teve animação da Moçada Fandangueira dos cantores Anderson & Claudinho, a decoração ao estilo Cangaço, enaltecendo a região onde nasceu a aniversariante.

Os convidados foram recepcionados pela equipe da Maira, que serviu um delicioso jantar, acompanhado de muitos doces, sucos e bolos.

 

Veja também

Cerca de 800 pessoas participaram do projeto Transporte em Ação do SEST SENAT

admin

Em Corumbá, Professora de 44 anos morre atropelada por vagão

admin

Saudoso locutor de rodeios, ‘Curió’ ganha homenagem com nome de rua em Três Lagoas

admin

Ex-Vice Presidente da FETEMS e Professora Elaine de Sá Costa será velada as 20h no Sinted de Três Lagoas

admin

Reporter Arapuá, Acidente entre ônibus e carro é registrado na Avenida Ranulpho em Três Lagoas

admin

AGU e SPU: Área da feira pertence ao Município de Três Lagoas

admin