Image default

Após 3 horas, termina depoimento de Lula no caso do sítio de Atibaia

Após cerca de três horas de depoimento, terminou há pouco o interrogatório do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Justiça Federal em Curitiba. O depoimento fez parte da ação penal que trata das reformas feitas no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), frequentado por Lula e sua família. A íntegra do depoimento deve ser divulgada ainda nesta quarta-feira (14).

O interrogatório foi conduzido pela juíza Gabriela Hardt, que assumiu o comando do processo após o juiz Sérgio Moro aceitar o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro, para se tornar ministro da Justiça do novo governo.

O sítio foi alvo das investigações da Operação Lava Jato, que apura a suspeita de que as obras de melhorias no local foram pagas por empreiteiras investigadas por corrupção, como a OAS e a Odebrecht.

Além de Lula, mais 12 réus respondem ao processo, entre eles os empresários Marcelo e Emílio Odebrecht e Léo Pinheiro, da OAS, e o pecuarista José Carlos Bumlai.

Reforma

Segundo os investigadores, as reformas começaram após a compra da propriedade pelos empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna, amigos de Lula, quando “foram elaborados os primeiros desenhos arquitetônicos para acomodar as necessidades da família do ex-presidente”.

No laudo elaborado pela Polícia Federal, em 2016, os peritos citam as obras que foram feitas, entre elas a de uma cozinha avaliada em R$ 252 mil. A estimativa é de que tenha sido gasto um valor de cerca de R$ 1,7 milhão, somando a compra do sítio (R$ 1,1 milhão) e a reforma (R$ 544,8 mil).

A defesa de Lula sustenta que o ex-presidente e sua família frequentavam a propriedade, mas que Lula não é proprietário do sítio.

É a primeira vez que Lula deixa a carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba após ser preso pela condenação em outro processo, que trata do apartamento tríplex do Guarujá (SP). Desde 7 de abril, Lula cumpre, na capital paranaense, pena de 12 anos e um mês de prisão, imposta pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Veja também

Número de casos de Dengue cai em Três Lagoas, mas situação de alerta continua

admin

Eduardo Rocha solicita nomeação de agentes penitenciários no município de Cassilândia

admin

Deputado Eduardo Rocha solicita a substituição da ponte de madeira para concreto, sobre o córrego Brioso em Três Lagoas

admin

Última semana de inscrições de concurso do IFMS com 18 vagas para professor

admin

Vereadores de Três Lagoas aprovam prorrogação do prazo do programa “Morar Legal”

admin

Coleta Seletiva contribui com o meio ambiente e garante sustento de 25 famílias três-lagoenses

admin

Diretoria de Trânsito de Três Lagoas orienta população na volta às aulas

admin

Claro deixa clientes fora do ar em Três Lagoas e na Capital

admin

Em Arapuá, Chuva de 50mm e vendaval derruba fios e deixa parte do Distrito sem energia

admin