www.arapuams.com.br – Portal de Notícias de Três Lagoas e região
Image default

Apreensão de drogas em Mato Grosso do Sul cresce 30% em 2019

Dos estados brasileiros Mato Grosso do Sul está entre os que mais apreendem drogas no país. Somente nos cinco primeiros meses do ano, foram quase 140 toneladas de entorpecentes retirados de circulação. O número corresponde a um crescimento de 30% se comparado com o mesmo período do ano passado, quando foram apreendidas 106 toneladas.

O secretário Antonio Carlos Videira (Justiça e Segurança Pública), atribui esse aumento ao trabalho diferenciado desenvolvido por meio das forças de segurança, ao trabalho de inteligência e as ações das polícias especializadas de repressão e combate à criminalidade, como a Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico (Denar), o 14º Batalhão da Polícia Militar Rodoviária (BPMRv), o Departamento de Operações de Fronteira (DOF) e a Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira (Defron), que são as responsáveis pelo maior número das apreensões.

“Temos notado uma mudança em relação a quem transporta os entorpecentes, que antes era feito por motoristas profissionais. Hoje o perfil mudou, quem leva essas drogas até os grandes centros são aqueles motoristas que transportam grãos e mercadorias em geral, que eventualmente são contratados para esta atividade. Uma outra modalidade que também tem sido notada é o aumento das ocorrências envolvendo às pessoas que vão estudar nos países vizinhos. Eles aproveitam a facilidade de adquirir a droga ou acabam sendo atraídos com intuito de levar para o local onde reside, uma vez que já conhecem a rota”, pontuou o secretário.

Videira também destacou que outra medida adotada pela Sejusp em relação as drogas é o combate ao tráfico doméstico, que consequentemente fomenta os crimes de competência do Estado como os roubos, furtos e homicídios. “Desde que nós começamos a focar nas investigações dos pontos de distribuição e nas quadrilhas que atuam em Mato Grosso do Sul, essa medida tem impactado diretamente na redução dos índices criminais em praticamente todos os municípios”, enfatizou o secretário, que ainda fez questão de reforçar que a população tem contribuído muito denunciando esses pontos de distribuição de drogas.

Localizado na Região Centro-Oeste, o Estado possui 1.517 quilômetros de fronteira, dos quais 1.131 com o Paraguai e 386 com a Bolívia, desses 549 de fronteira seca, o que o torna vulnerável ao crime transnacional. Além de fazer divisa com os estados de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Paraná.

Informações Notícias MS

Veja também

Unidade de Saúde da Família do Paranapungá presta homenagem à enfermeira Maria Luiza Gaspar

admin

Deputado Eduardo Rocha solicita melhorias na sinalização da 3ª faixa na BR-262 entre Três Lagoas à Água Clara

admin

Suzano faz proposta abaixo da inflação e sindicato recusa

admin

24 vagas de emprego na Loja Renner no Shopping Três Lagoas

admin

Eldorado oferece 2.8% de reajuste salarial e sindicato recusa

admin

Justiça Estadual de Paranaíba realiza leilão eletrônico

admin