Arquivos com vírus podem circular pelo WhatsApp; saiba como se protege

Arquivos com vírus podem circular pelo WhatsApp; saiba como se protege

A empresa de segurança ESET confirmou nesta terça-feira (1º) que arquivos trocados pelo WhatsApp podem contem vírus, ao menos quando é utilizado em navegadores.
Os malwares podem causar mais danos no PC “quando uma pessoa faz o download de um arquivo infectado”, diz o especialista Camillo Di Jorge. Já nos smartphones, o risco de infecções no sistema é menor.
De acordo com Techtudo, uma das formas se prevenir é confirmar com o remetente, qual a veracidade e a precedência do arquivo. “O usuário não deve abrir arquivos de fontes desconhecidas. Ele deve sempre questionar o que é aquilo que está vindo”, diz Di Jorge.
Para se proteger, o especialista faz recomendações como baixar um antivírus no computador, ou utilizara técnica “sandbox” – que permite exibir o conteúdo de determinado arquivo de forma isolada. Assim, caso contenha algum tipo de vírus, o sistema do dispositivo não é contaminado.
Já quem usa o WhatsApp pelo smartphone – ou seja, pelo sistema Android ou iOS – pode ficar mais tranquilo, pois estas plataformas contam com um sistema de segurança a mais.