Image default

CPI debate papel das mídias sociais em relação ao bullying e ao suicídio

Especialistas debateram a automutilação e o suicídio de crianças e adolescentes em audiência pública, da CPI dos Maus-tratos, nesta quinta-feira (21) e destacaram que as mídias sociais reforçam a disseminação do tema.

A Senadora Simone Tebet (PMDB-M), vice-presidente do colegiado, lamentou que o suicídio virou uma epidemia mundial. Ela também reconheceu que o advento da internet e das mídias sociais acabou por dar uma abrangência muito maior ao bullying e a prática de automutilação e do suicídio. Para Simone Tebet, CPI dos Maus-Tratos de crianças e adolescentes pode propor medidas para ajudar no combate ao problema.

Cutting – Apesar de serem normalmente práticas de baixa letalidade, a automutilação se relaciona com o aumento do risco para o suicídio. O suicídio é a 13ª causa de morte no mundo, com prevalência ainda maior no caso de jovens dos 15 aos 19 anos, em que é o segundo motivo de mortes.

Related posts

Pedro Chaves relata projeto para criação de Fundo Nacional de Desenvolvimento Ferroviário

admin

Delcídio do Amaral lança candidatura ao senado em MS prometendo agir rápido nas redes sociais a 18 dias da eleição

admin

TSE suspende propaganda de Haddad em que candidato petista é apoiado por Lula

admin

Declaração de Bolsonaro sobre fraude em urnas é ‘desinformação’, diz procurador

admin

Pesquisa Ranking para Presidente no Mato Grosso do Sul

admin

Pesquisa Ranking no MS para o Senado

admin