• Home
  • Destaques
  • Em Três Lagoas, Encenação da Paixão de Cristo marca sexta-feira santa, VEJA IMAGENS

Em Três Lagoas, Encenação da Paixão de Cristo marca sexta-feira santa, VEJA IMAGENS

Centenas de pessoas prestigiaram o 19ª Via Sacra, que há dezenove anos o grupo de Jovens na Orientação para Vivência Sacramental (Jovisa), da Diocese de Três Lagoas-MS, vem organizando a Via Sacra em Três Lagoas e a cada ano vem acontecendo inovações.

O local neste ano foi no pátio do Colégio Dom Bosco, onde as 19h, o público assistiu as passagens da Via Sacra, Paixão e Morte de Jesus Cristo na noite de sexta-feira, 30 de Março de 2018.

Com o envolvimento de cerca de 150 pessoas, a via sacra “a ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, remetendo à Páscoa.– Paixão de Jesus Cristo”, teve 4 palcos, divido em 14 partes, conhecidas como “estações” e se inicia com o julgamento de Cristo, por Pôncio Pilatos, passando por todos os momentos de dor e sofrimento até a crucificação.

Como de costume, os atores caminham em meio a plateia durante a troca dos palcos, em diversas partes o público se emocionou com a apresentação do grupo.

Após a morte de Cristo, uma procissão saiu até a Catedral, onde ouve a encenação da ressurreição de Cristo. “A Via Sacra é um momento de reflexão e oração, por isso a ressurreição acontece dentro da Igreja.

Um momento de muita emoção, onde os integrantes da encenação formaram um coral, sendo aplaudido pelos fiéis que ali estavam, onde cristo ressuscitado sai entre o meio do coral, emocionando novamente a todos.

O Bispo Dom Luiz Gonçalves Knupp, disse aos fiéis, que é um momento de oração e reflexão, a sexta-feira Santa é um dia de muito sofrimento, onde Cristo se sacrificou por nós.

DEPOIMENTOS DOS INTEGRANTES DA 19ª VIA SACRA DE TRÊS LAGOAS

O coordenador da encenação Rafael Coelho Prates (Todinho), muito emocionado, nos explicou “uma noite maravilhosa, onde o publico veio e prestigiou a via sacra, onde temos150 integrantes, em quatorze cenas, onde 50 integrantes sobem ao palco, e o restante cuida do figurino, maquiagem, contrarregra, mudança de palco e ornamentação. O espaço nos favoreceu este ano, ficou até melhor para a população, que se sentiu mais a vontade, e agradecemos ao apoio da Prefeitura Municipal de Três Lagoas por meio do Departamento de Cultura, com a estrutura dos palcos, som, iluminação e as cadeiras, enquanto o Colégio Salesiano com o espaço do evento e de outros apoios que estaremos orando por todos, agradeceu Rafael.

O ator Fernando Pinheiro que interpretou Jesus Cristo, nos disse que foi uma emoção muito grande, ter encenado o papel principal, e fazer parte deste trabalho, foi uma honra, uma emoção indescritível. Para o ator as cenas de grande emoção foi açoite e carregamento da cruz.

No papel de Maria, Sheila Rodrigues, explicou “que mesmo terminando a peça, ainda está com emoção, que veio de verdade, não precisa nem fingir uma encenação, só de lembrar do momento que aconteceu tudo isso com nosso Jesus, já é o motivo para toda essa emoção, mas o que nos deixa alegre no final, é saber que Jesus está vivo, ele foi ressuscitado.

Cleiton Alves Francisco (Cleitinho), me passaram a incumbência de interpretar o Pôncios Pilatos, um governante de pouca paciência, na encenação quando os fariseus tentam condenar Jesus, ele fica raivoso, onde os fariseus acaba extrapolando a questão da hierarquia, e com mão de ferro Pilatos põe cada um no seu lugar, demonstrando ele que é o governador onde pode condenar ou libertar. Agradecemos toda a comunidade que estiveram presente, e a toda a equipe com os meses de treinamento, no preparo da encenação, agradecemos a todos, a prefeitura, aqueles que indiretamente estiveram engajados, e vamos da continuidade no domingo, as 19h no Igreja Nossa Senhora Aparecida, onde o coral estará na celebração, estão todos convidados.

E assim a Encenação de Cristo que leva o nome de “19ª Via Sacra”, passa a mensagem de todo o sofrimento que Cristo teve para cada um de nós, e que no final existe a ressurreição.

Amigo, se você pudesse tão somente entender que a alegria de viver está no morrer do “eu”, como Jesus fez! Quando você morre para si mesmo e se dá aos outros, Deus derrama alegria e sentimento de realização sobre você, a despeito dos sofrimentos que a vida diária pode freqüentemente trazer. Mas, primeiro, você deve reconhecer que é pecador e aceitá-lo como seu Salvador. Depois, você terá os céus e vai querer estar lá; além disso, terá um propósito enquanto viver aqui na Terra. Não desperdice sua vida. A ressurreição de Jesus a torna preciosa. Receba-o como seu Salvador, e quem sabe quão grandes coisas Deus poderá realizar através de você! “Richard D. Emmons”

Páscoa

A Páscoa é a mais importante e também a mais antiga festa cristã e celebra a ressurreição de Jesus. Desde a era apostólica, seu objetivo tem sido o foco no ato de redenção de Deus na morte e ressurreição de Cristo.

“Ressurreição de Jesus”

Sua origem está ligada à Páscoa judaica (Pessach) e ao Êxodo narrado no Antigo Testamento, principalmente através da Última Ceia e à crucificação, eventos que precederam a ressurreição. De acordo com o Novo Testamento, Jesus deu novo significado à ceia de Páscoa (judaica) quando ele preparou seus discípulos para sua morte no cenáculo durante a Última Ceia. Ao instituir a Eucaristia, Jesus ligou o significado do pedaço de pão e da taça de vinho com seu corpo, que seria sacrificado, e com seu sangue, que seria derramado. Paulo pede em I Coríntios: «Purificai [Livra-te do] o velho fermento, para que sejais uma nova massa, assim como sois sem fermento. Pois, na verdade, Cristo, que é nossa páscoa, foi imolado» (I Coríntios 5:7).

Assim, ele relaciona alegoricamente o cordeiro de Páscoa judaico (Korban Pesach), que é sacrificado neste dia, com Jesus, que se tornou o Cordeiro de Deus. Além disso, Paulo faz referência ao requisito judaico de se comer o pão ázimo (sem fermento) neste dia.

Related posts

Carregando...