Em Três Lagoas, Garota de 16 anos é estuprada após marcar encontro...

Em Três Lagoas, Garota de 16 anos é estuprada após marcar encontro em rede social

Por:MinutoMS

Um jovem é suspeito de ter violentado uma adolescente de 16 anos em Três Lagoas. De acordo com a Polícia Civil, os dois se conheceram em uma rede social. O padrasto da garota acionou a polícia após tomar conhecimento do caso. O suposto crime foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento à Comunidade (DEPAC).

De acordo com informações da Polícia Civil, o jovem e a adolescente mantinham contato por meio do Facebook. Na madrugada deste sábado (14), eles teriam marcado encontro na casa do rapaz.

ESTUPRO

A jovem conheceu o acusado por meio do Face book no dia 13/10. Ao chegar à residência do rapaz, ele estava sozinho e convidou a menor para entrar e ela aceitou. Em seguida, eles conversaram e dado momento, ele pediu que a menor ficasse de pé e a beijou.

Então durante o beijo, ele começou a caminhar em direção ao seu quarto e pediu que a menor retirasse a roupa, então ela se negou e ele retirou a roupa de seu corpo a força.

O suspeito segurou com as duas mãos os dois braço da menor e a deitou na cama, e então começou a forçar a relação sexual com a menor introduzindo-a, com dedo e orgão genital.

A menor começou a ficar desesperada e a chorar, sendo assim, o autor a levou ao banheiro e lhe deu um banho e durante o banho obrigou a menor a fazer sexo oral com ele e em seguida introduziu-a novamente.

Diante desta situação, segundo a menor, ela começou a dizer que sofre de um problema no coração e que estava sentindo falta de ar e estava passando mal e queria ir embora. Neste momento, o acusado mandou que ela se vestisse e a colocou em seu carro a levando embora e deixando-a em uma danceteria perto de uns amigos dela.

A vítima contou o ocorrido aos seus colegas e estes acionaram sua mãe e seu padrasto que levaram a menor até o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora.

Chegando ao Hospital, a menor foi atendida pelo médico, que reportou à mãe da vítima, com base nos exames preliminares realizados, que não houve rompimento do hímen da menor.

A menor permaneceu no Hospital na companhia da mãe para exames mais detalhados, onde a menor seria examinada por uma Médica Ginecologista.

O suspeito de ter praticado o estupro, não foi preso até o fechamento desta matéria. A polícia civil vai investiga o caso.

DENUNCIE

Qualquer pessoa que tiver conhecimento sobre o fato narrado que possa levar a policia a elucidar o caso, pode fazer uma denúncia anônima por meio dos telefones 67 3919-1500 ou 181, ambos da Polícia Civil.