www.arapuams.com.br – Portal de Notícias de Três Lagoas e região
Image default

Homem é Assassinato no Novo Oeste, sendo o nono registrado este ano em Três Lagoas

Adriano Inácio Coelho, conhecido por ‘Mineiro’, de 39 anos, morto com requintes de crueldade na manhã deste sábado, (12) foi o nono homicídio registrado pela Polícia Civil em Três Lagoas. Em comparação com os números os dois anos anteriores, a cidade vem obtendo queda significativa nos números de homicídios.

2017 registrou 27 homicídios, 2018, 18 assassinatos. Quase 100% dos casos foram esclarecidos pelas forças policiais de Três Lagoas. Adriano foi morto com pedradas na cabeça após desentendimento em um apartamento no bloco Tucano no Residencial Novo Oeste. Moradores do condomínio encontraram o corpo caído próximo do apartamento onde reside e com o rosto desfigurado.

A Polícia Civil junto com a equipe da Perícia Técnica colheram materiais no local. Segundo o delegado Marcílio Ferreira Leite, testemunhas serão ouvidas para ajudar a esclarecer o assassinato.

1º HOMICÍDIO

Jadilson de 35 anos (Foto/montagem Albecyr Pedro)

A morte de Jadilson dos Santos Pereira, o ‘Baiano’, de 35 anos na madrugada do dia 18 de janeiro, foi o primeiro registrado no ano.

Segundo informações apuradas pelo Hojemais, o homicídio ocorreu após uma discussão no apartamento da vítima no bloco Rubens Cunha no Conjunto Habitacional Novo Oeste II.

Itair de Souza Fagundes se apresentou a 3ª Delegacia de Polícia Civil, quatro dias depois do crime, e confessou o crime. Ele contou que sacou o revólver, e efetuou cinco disparos contra Jadilson que morreu no local. Os tiros atingiram a região do tórax da vítima, conforme apurado pela reportagem no dia do crime. Jadilson era casado e deixou três filhas pequenas.

Renato Alberto de Lima Bezerra, de 23 anos (Foto: Reprodução Facebook)

2º HOMICÍDIO

O segundo assassinato do ano aconteceu na noite do dia 1º de abril no bairro Vila Nova. Um jovem identificado como Renato Alberto de Lima Bezerra, de 23 anos, foi a vítima.

Dois homens chegaram em uma motocicleta, e efetuaram três disparos de arma de fogo que atingiram o tórax e a cabeça da vítima, que morreu no local. O jovem deixou a esposa e três filhas.

Os Acusados do assassinato se entregaram a Polícia Civil cinco dias depois do crime. Após os interrogatórios na delegacia, a dupla foi encaminhada para as penitenciárias, masculina e feminina de Três Lagoas. O menor de idade foi para a Unidade Educacional de Internação (Unei).

Jovercino Assis do Amaral morreu 40 dias depois de ser esfaqueado (Foto: PC)

3º HOMICÍDIO

Jovercino Assis do Amaral Júnior, de 42 anos, foi a terceira vítima de homicídio registrado na cidade.

Dia 26 de abril, ele foi esfaqueado na região do coração e pulmão, por uma dupla de 18 e 19 anos. Três dias após o crime, a Polícia Civil com auxílio de testemunhas, e das imagens registradas pelas câmeras de monitoramento identificaram os autores da ação.

O homem ficou internado 40 dias na ala da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Auxiliadora, e sofreu uma parada cardiorrespiratória. Os jovens confessaram a autoria do crime, e alegaram que a motivação foi uma discussão que ambos tiveram com a vítima na Praça Ramez Tebet, devido o mesmo ser suspeito de um roubo contra a mãe de um deles uma semana antes do crime.

Jovercino tinha várias passagens pela polícia, e era considerado foragido da justiça. Os autores do crime permanecem presos no Presídio de Segurança Média de Três Lagoas.

Celso Mariano (Foto: Facebook)

4º ASSASSINATO

O assassinato de Celso Carvalho na noite do dia 12 de maio foi o quarto do ano.

O autor do homicídio usou um facão de cortar cana para golpear a vítima, após uma desavença no bairro Jupiá.

Ele se apresentou à Polícia Civil dois dias depois do crime, e foi encaminhado para o Presídio de Segurança Média de Três Lagoas.

5º ASSASSINATO

O quinto assassinato registrado na cidade foi de Valteir Ferreira Gonçalves, de 44 anos. Ele foi morto com um disparo de arma de fogo na testa na madrugada do dia 3 de julho em um rancho próximo ao Rio Sucuriú e às margens do Km 242 da Rodovia BR-158.

O caseiro Claudenilson Araújo Belchior, de 39 anos, confessou o crime e teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Civil na tarde desta terça-feira (9).

Segundo o delegado Rodrigo Sperancin Lopes, o filho da vítima chegou a filmar a morte do pai através da câmera de seu aparelho celular.

Valteir Ferreira Gonçalves de 44 anos (Foto: Facebook)

6º ASSASSINATO

Danilo Soares Santos foi morto com quatro golpes de faca (Foto: Cedida ao Hojemais)

Danilo Soares Santos, de 39 anos, o ‘Baiano’ foi morto na tarde do dia, 31 de agosto com quatro golpes de faca no bairro Jardim Oiti em Três Lagoas.

As facadas atingiram a região da axila, duas no tórax, e uma na barriga, conforme apurado pelo Hojemais.

De acordo com informações de uma testemunha para a Polícia Civil, a vítima teve um desentendimento com outro homem em um bar por causa de uma suposta dívida de R$ 4.

A.S.S., conhecido como ‘Cachorrão’, de 32 anos, acusado de ter cometido o crime foi preso dia 3 de setembro e confessou o crime. Ele alegou que matou Danilo após ter sido humilhado e depois levado um tapa no rosto.

7º ASSASSINATO

Érica Rodrigues Ribeiro, de 29 anos, foi o sétimo homicídio contabilizado na cidade este ano.  A mulher teve o corpo encontrado na região da Cascalheira em Três Lagoas com quase 40 perfurações de faca. Os três primeiros suspeitos foram presos e apresentados, um dia depois do crime.

Outros dois, foram presos dia 24, e por último a mentora do crime, batizada por uma facção criminosa como Viúva Negra no dia 8 de outubro pelo GOE escondida na casa de um irmão em Araçatuba (SP).

Érica Rodrigues Ribeiro, de 29 anos (Foto: Reprodução/Facebook)

8º ASSASSINATO

Ronaldo Calau, 8ª vítima de assassinato em Três Lagoas (Foto: Albecyr Pedro)

Ronaldo Maldonado Calau, 53 anos, foi encontrado no quintal da casa onde vivia no bairro Vila Nova.

O colega de quarto identificado por Juarez foi preso poucas horas pela Polícia Civil. De imediato negou o crime, porém, alguns minutos acabou confessando que matou após desentendimento.

O acusado conta que conheceu Ronaldo na cadeia, onde desenvolveram uma amizade e depois que saíram resolveram dividir uma casa e morar juntos.

Por  Albecyr Pedro – Hojemais Três Lagoas

Veja também

Copa Cidade 2019 termina nos pênaltis e River é campeão de Três Lagoas

admin

Polícia Militar recupera motocicleta furtada logo após o ocorrido em Três Lagoas

admin

Polícia Militar cumpre dois mandados de prisão em Três Lagoas

admin

Polícia Militar cumpre mandado de prisão em Selvíria

admin

Em Três Lagoas| Residência é incendiada e móveis são destruídos

admin

Último Adeus ao Sargento Cesar do 5º GBM de Três Lagoas

admin