IFMS ofertará seis novos cursos de graduação em 2018

IFMS ofertará seis novos cursos de graduação em 2018

Engenharia Civil no município de Aquidauana. Arquitetura e Urbanismo em Jardim. Jogos Digitais em Dourados. Estes são alguns dos seis novos cursos de graduação que serão ofertados em 2018 pelo Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS).

Os projetos pedagógicos dos cursos foram aprovados pelo Conselho Superior (Cosup) da instituição em reunião realizada na tarde dessa quinta-feira, 26, na reitoria, em Campo Grande.

“Com a oferta de novos cursos de graduação, o IFMS amplia seu atendimento às demandas das comunidades em que os campi estão localizados. Além disso, há o fomento da verticalização do ensino, o que permite que um estudante possa fazer seu itinerário formativo, do ensino médio técnico à formação superior, na mesma instituição e na mesma área, permanecendo em seu município de residência”, analisou o reitor Luiz Simão Staszczak.

Os novos cursos de graduação do IFMS são:

Bacharelado em Engenharia Civil e superior de Tecnologia em Redes de Computadores no Campus Aquidauana;

Tecnologia em Jogos Digitais no Campus Dourados;

Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo e Licenciatura em Computação, no Campus Jardim;

Engenharia de Controle e Automação no Campus Três Lagoas.

“A oferta destes cursos é muito significativa para a comunidade destes municípios e região, principalmente nos menores, onde a oferta de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo, por exemplo, é de uma importância única. Há ainda o pioneirismo, no Estado, do curso de Jogos Digitais”, apontou o pró-reitor de Ensino, Delmir Felipe.

Em Dourados e Jardim, serão os primeiros cursos superiores a serem ofertados pela instituição.

De acordo com a Pró-Reitoria de Ensino (Proen), a previsão é que as primeiras turmas sejam abertas no ano que vem.

Expansão – Além destes novos cursos, outra novidade para 2018 é a abertura do bacharelado em Agronomia no Campus Naviraí, já oferecido pelo IFMS em Nova Andradina e Ponta Porã.

No ano que vem, a instituição também ofertará a primeira graduação na modalidade a distância. A previsão é que o curso superior de Gestão Pública tenha início a partir do segundo semestre.

“Este é um curso que as próprias prefeituras têm nos solicitado, já que o foco é o servidor público. Primeiramente, serão atendidos os dez municípios onde o IFMS possui campus, mas há a possibilidade de ampliação desta oferta por meio de futuras parcerias”, ressaltou Delmir.

Para 2018, o IFMS também irá ofertar o primeiro curso de pós-graduação stricto sensu. As vagas para o Mestrado Profissional serão abertas para servidores da instituição e público externo.

O curso será oferecido na modalidade semipresencial pelo Campus Campo Grande. As regras do processo seletivo só serão conhecidas com a publicação de edital único para todas as instituições credenciadas, ainda sem data prevista.

Graduação – Atualmente, o IFMS já oferece sete cursos superiores de tecnologia (Alimentos, Agronegócio, Automação Industrial, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Produção de Grãos, Processos Metalúrgicos e Sistemas para a Internet), dois bacharelados (Agronomia e Engenharia de Pesca) e a Licenciatura em Química.

A oferta abrange oito dos dez campi da instituição, localizados em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas. Dados de outubro do Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (Sistec) apontam que a instituição conta com 1.618  estudantes matriculados nestes cursos.

No site do IFMS é possível conferir mais informações sobre a oferta. O endereço é www.ifms.edu.br.

O ingresso em cursos de graduação do IFMS é feito via Sistema de Seleção Unificada (Sisu), utilizando as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O número de vagas previsto para o ano que vem é de 1.200, entre os novos cursos da graduação e os já ofertados pela instituição, nos dez campi localizados em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas.

 

Por ser uma instituição pública federal, todos os cursos são totalmente gratuitos.