Neste 30 de Novembro, Dr. Luiz Rodrigo Gonçalves Gatto completa 34 anos, e o ArapuáMS conta um pouco da história de Rodrigo Gatto, gravação feita no mês de outubro de 2017.

Minha infância foi considerada bem educada pelos meus pais tivemos uma vida bem simples, sem luxo, sem muitos lazeres, mas feliz. Minha família era considerada como  classe pobre, minha mãe e meu pai ganhavam salário mínimo, morávamos em Junqueirópolis-SP, na casa de minha avo materna.

Na juventude, meu pai começou  há dar bem nos negócios e de pobre passamos a classe media,  tive uma juventude bem abençoada, regrada do mesmo jeito como antes, bastante regras familiares, que hoje considero muito importante na minha formação profissional, a diversão era  equitação como a prova do tambor e jogava handebol pelo time da cidade.

A FACULDADE DE MEDICINA

Dr Gatto (5)Desde seis anos de idade já sonhava em ser médico, sempre estudei voltado para fazer medicina, durante dois anos fiz o terceiro colegial no COC em Ribeirão Preto, fiz cursinho lá também, mas não consegui ingressar na faculdade que era a USP, na época, acabei fazendo bio medicina, em Ribeirão Preto, só que um certo dia eu e um amigo saímos, e fomos  prestar  provas em Presidente Prudente-SP  e nós passamos, larguei a bio medicina  no final do terceiro ano, na verdade, falta um ano para me formar, mas no ultimo ano, nós largamos e fomos fazer medicina.

Em 2006 fomos fazer medicina em Prudente. Foi difícil por que nesta época meu pai teve problemas financeiros e  não conseguia pagar a faculdade, mas mesmo assim ele fez de tudo, conseguimos o FIES, e com muito sacrifício consegui me formar.

Presidente Prudente tem fama de faculdade de filho de politico, empresários, usineiros, realmente é tem bastante, só que não é uma faculdade que você faz o que bem entende, ela  é puxada ela é regrada,  contagem de dias estudados são validos, não se aceitam faltas não justificadas, os  professores são bem rígidos em relação a matéria teórica,  e muito mais rígido em relação a pratica, onde lá se começa no  segundo ano de faculdade dentro hospital.

Resumindo, era todos os dias dentro do hospital, finais de semana, não tinha muito o que fazer, não se tinha poder aquisitivo pra as festinhas, colocava a mochila nas costa e ficava no hospital nos finais de semana.

VINDO A TRÊS LAGOAS

Um amigo meu oftalmologista, recebeu uma proposta aqui do Hospital Auxiliadora, para vir trabalhar como plantonista no pronto socorro, tinha acabado de me formar, ele me chamou e vim junto para Três Lagoas, no dia da entrevista a administradora, não deu muita importância para mim. Conclusão, meu amigo não aceitou a proposta e eu fiquei, na época estava faltando médicos, tinha poucos médicos querendo dar plantão e acabei ficando.

HOSPITAL NOSSA SENHORA AUXILIADORA

No Auxiliadora, tratava muito paciente do SUS, lá no pronto socorro mesmo, só que eu não conseguia, a administração começou a ficar brava comigo porque que eu dava retorno, pedia para voltar, então queria um lugar que pudesse acompanhar esse pacientes do SUS, na época é minha amiga hoje, gosto muito dela a Ludmila, mas na época  brigava muito, trabalho no SUS, e disse não me arruma um posto, preciso de um posto, aí ela me arrumou o São Carlos, fiquei três meses, foi quando o medico daqui do Arapuá, resolveu ir embora, não sei por que e a Ludmila me ligou oferecendo o serviço, vim aqui pra saber como que era, gostei e a cinco anos e dois meses estou aqui.

Foi prazerosa, além do tempo já trabalhando aqui, tem curso de atualização, sou coordenador do Pronto Socorro do Hospital Auxiliadora, conquistei algumas coisas importantes para poder ter conseguido passar no processo seletivo da prefeitura, tudo com muito trabalho, dedicação, humildade, respeito e seriedade.

Eu realmente quis fazer a diferença, o que percebi muito é que  população vinha pedir encaminhamento, mas sem saber o que ela realmente precisava e eu trabalhei durante muito tempo a relação entre o medico e o paciente aqui no Arapuá, não existia muito,  que é sentar, conversar, ouvir, saber o que o paciente quer e tentar ajuda-lo, por que meu trabalho no PSF ou no PS é exatamente esse encurtar o período de espera  e o  inicio do tratamento, então patologias como hipertensão, diabetes, tireoidite, infecções dérmicas, entre outras, até procedimento simples como verrugas, abscessos, unhas encravadas, eu comecei mesmo a conduzir os casos, encaminhando somente aqueles  saiam da parte clinica acabavam se direcionando mais para a parte especialista, então fui fazendo isto mostrando para a população que podia se tratar uma hipertensão, podia tratar, eu poderia tratar uma diabetes, que poderia fazer um acompanhamento gestacional, que poderia fazer procedimentos  aqui dentro da unidade, que poderia acompanhar estes pacientes e eles viram os resultados, então ficou fácil, inclusive ate hoje as população, no final de semana que não venho, eles me procuram no Auxiliadora, pra serem atendidos por mim,  hoje trabalho  cedo tarde e algumas noites.

O MÉDICO

Dr Gatto (12)Me sobra uma hora antes de entrar no plantão noturno, mas acabo fazendo alguma atividade física rápida, uns quarenta minutos, para estar de volta ao hospital. Aqui em Três Lagoas a saúde esta muito boa, por que nos temos recursos, temos profissionais na rede, nos temos, uma estrutura que ainda falta, sim falta, mas querendo ou não nossa estrutura é bem melhor de qualquer lugar, bem melhor do que qualquer outra aí dos País, sem contar com a crise muito feia, onde  chegam filas de tamanho desproporcionais,  e vejo que nossa governança do município se preocupa em estar realizando  algumas atividades para a gente possa  melhorar a rede publica, diminuindo tempo de espera nos serviços, tempo de espera de exames, estou participando de um processo que se chama GREPAL, curso de atualização  da rede SUS, onde todos as equipes da rede participam PSF, Hospital, UPA, Samu e Bombeiros.

E onde a gente discute os problemas que estão acontecendo e quais seriam as possíveis soluções para isso e no final iremos apresentar os trabalhos e  qual a gente iremos  entregar a secretaria de saúde, para que ela possa estar a par do que acontece realmente e quais seriam a ideias para que ela possa nos ajudar a melhorar cada vez mais, então torno a repetir a saúde em Três Lagoas, não gosto de comparar, quero sempre que as coisas melhorem, mas realmente se formos comparar Três Lagoas está disparada muito disparada em termos de saúde publica, nos temos recursos,  os pacientes são bem atendidos, eles tem pra onde ir, nos realizamos ate a media complexidade de paciente,  aqui em Três Lagoas, fora a oncologia. Medico Plantonista, coordenador do PS e do Pronto Atendimento.Sater (43)

PRONTO SOCORRO

O Pronto Socorro é de urgência e emergência, então o pronto socorro conta com dois médicos plantonistas SUS, que estão lá para atender as urgência e emergências, Samu, Bombeiros, existe uma classificação de risco, vermelha, amarelo, verde e azul, onde cada uma corresponde a um tempo mínimo para atendimento, sendo a vermelha de atendimento imediato.  Estamos em numa faze de transição do pronto socorro antigo para o novo, nova ala em breve já estaremos atendendo lá,  fora a parte SUS, tem a parte dos convênios, onde temos médicos próprios, hoje temos médicos para atender todas a faixas estarias. Então fica um medico para atender menores de doze anos e outro para atender maiores de doze anos, fora os ortopedistas que também fazem um atendimento separado, SUS, convenio, antigamente eram todos juntos, como coordenador desmembrar o atendimento para melhor atender a população.

SAÚDE DA MULHER

Não vejo pelo menos aqui em Arapuá, muitos casos de suspeitas de neoplasias, o Outubro rosa quer  falar a respeito  disso, mas infelizmente temos algumas pessoas que não se dão conta da importância que é o exame periódico anual do colo de útero e das mamas, mas vejo que há progresso.

Aqui  mesmo  no Arapuá, percebo que as mulheres tanto as mais velhas quanto as mais novas estão procurando  pra fazer o exame ginecológicos, em Três Lagoas, pelos que meus colegas falam esta também mudando um pouquinho este perfil.

SAÚDE NO ARAPUÁ

 Aqui no Arapuá, dislipidemias, colesterol ou triglicerios desalterado e a hipertensão, diabetes menos, temos mais hipertensão e dislipidemias, por causa da fartura, aqui o negocio é farto mesmo o pessoal come gostoso, mas estamos tentando mudar isso, venho desenvolvendo algumas formas de dieta inclusive algumas formas de dietas pra diabéticos, dietas para hipertenso,  tentando mudar isso ai, mas aqui é um pouquinho  difícil isso ai, por que a fartura é grande.gatto

SER MÉDICO

 É nada mais nada menos que tratar meu paciente como se fosse um ente próximo, antigamente eu não entendia muito bem, mas hoje compreendo bem quando uma pessoa vai para o hospital quando esta com diarreia, entendia que o hospital não era lugar de diarreia, quando ela não sabe o que tomar e a gente achava um absurdo, hoje entendo que realmente as pessoas não sabem, então elas não podem ser tratadas de qualquer forma e muito menos a gente achar que elas sabem, quando elas não sabem, que não tem o que tomar para uma dor de cabeça, eles não tem obrigação de saber isso, se procura um medico é por que realmente tem dor e não sabe o que tomar, então ser medico é tratar como ente querido, ouvir, saber organizar as ideias deles para poder ajuda-lo e respeitar o doente, não exercer a medicina pensando somente no dinheiro, é claro nos temos  contas a pagar, mas isso não é primordial, fazer a medicina e fazer por amor.

1º) Tem que gostar de estudar;

2º) Gostar muito de gente,

3º) Tem que tem muita paciência e compreensão,

4º) Não pode resmungar, nem choramingar, porque é a vida  que você escolheu, e saber que você ficas privado de varias coisas, são finais de semana que seus amigos estão fazendo uma churrasquinho, com a família, você não vai estar, esquece, isso é pro resto da vida, não adianta você não vai conseguir estar todos final de semana com os familiares e amigos, noites não adianta falar que vai dormir uma noite tranquila, por que não vai, por que vira e mexe você tem paciente internado, tem algum familiar, que confia muito em você e mesmo não estando em horário de trabalho, ou de  plantão o telefone toca pedindo sua ajuda, então é uma profissão que você , praticamente vive para o próximo, ser médico pra mim é isso.Posto Arapuá Rodrigo Gatto (2)

O pessoal de Arapuá é minha família,  costumo dizer que são meus filhos, o Arapuá e os de Três Lagoas.

Mensagem

O dia do médico é um dia como qualquer outro,  para nos todos os dias vão ser sempre o dia dos médicos, não pensar que medicina é uma reta pra ganhar dinheiro, não é, a não ser que você vá fazer medicina para outra parte, se for bom as coisas virão, no geral vejo que muita gente medicina por status ou grana, não vai por este lado que não consegue exercer.