A última das audiências publica, aconteceu nesta quinta-feira (3), no Centro Comunitário Antônio de Jesus Bernardo, no distrito do Arapuá, a sétima audiência pública para a composição do Plano Plurianual (PPA). A reunião foi a última do ciclo que rodou por quatro regiões da Cidade, encontro com a sociedade organizada, além dos distritos de Garcias e Arapuá.

Os técnicos da Prefeitura, responsáveis por explanar sobre os órgãos públicos e apontar seus problemas e possíveis soluções foram: Cristóvão Henrique (SEDECT), Cristiane Rocha (SEMEA), Flavio Thomé (SEINTRA), Valdecir Sanches (SEJUVEL), Lidiane Ferreira (SEAS), Rosimane Custódio (Habitação), Reinaldo dos Anjos (SEFIRC), Afrânio (SMS) e Janaina Alves Ferreira (SEMEC).

Mesmo com o frio de 16º, a população do Distrito esteve presente, pedindo diversas melhorias para comunidade local. Entre elas, soluções no transporte para estudantes do ensino superior, habitação, atendimentos de emergência/ transportes de pacientes (saúde) e opções de lazer para idosos e jovens.

PPA Arapua (16)A moradora Marinalva Cassiano, pediu a mudança de horário nas aulas da melhor idade do Distrito, com a possibilidade de trocar do matutino para o vespertino, e mais cursos, senão acontecer essa mudança infelizmente vai acabar a melhor idade do Distrito, disse Marinalva. Em resposta à moradora Valdecir Sanches, falou que vai conversar com os professores e responsáveis, a possibilidade de troca de período do encontro da melhor idade.

PPA Arapua (19)O vereador Luiz Akira, sugeriu a secretaria de desenvolvimento econômico, a diversificação da produção dos pequenos produtores do Distrito, criando uma área onde seria possível o processamento de frutas (polpas) e derivados do leite. E falando de turismo de negócios, Três Lagoa precisa de um centro de convenções, aproveitando o galpão da esplanada da NOB, atraindo assim o turismo de negócios e artísticos.

PPA Arapua (21)Para Karen Priscila, a maior dificuldade encontrada na saúde do Distrito, é o transporte do paciente, que hoje depende do SAMU, que dependendo o tipo de gravidade não pode vir ao Distrito, sem contar com a distancia. A maioria da população é muito carente, e depende desse tipo o transporte, que se pense também em uma forma de expandir o atendimento a população de Arapuá, que hoje está subdividido em setores como: Piaba, Limoeiro, 3 assentamentos e o Distrito de Garcias, onde não estamos prestando o atendimento essencial aos moradores daquela região. Que esse olhar seja diferente a nossa área rural, disse a moradora. Afrânio da SMS, explicou que a saúde do Município caminhou ao inverso, com o crescimento da cidade, agora temos que retomar este caminho, estamos a disposição, com sugestões sobre saúde, para atendermos aos moradores do Distrito.

PPA Arapua (33)A moradora Aparecida Rodrigues, acha que o Distrito precisa de habitação, muitos moradores tiveram que morar em Três Lagoas, pois lá foram contemplados com casa própria, deixando assim o Distrito, que habitação venha para nosso Distrito.

Aroldo sugere que os setores de cultura e esporte, traga para o DistritoPPA Arapua (23) mais opção de laser aos jovens ociosos, com curso e esportes, para esta faixa etária, dando assim mais qualidade de vida aos jovens, que hoje se encontram sedentários. E lembrou que muitas vezes esteve no Distrito com o saudoso professor , trazendo laser e esporte a comunidade de Arapuá. Valdecir Sanches da Sejuvel, disse que está estudando para o segundo semestre a programação de domingo de laser, trazendo diversão à comunidade.

PPA Arapua (38)Jocilea Trannin, sou moradora desde 1960, e passamos por vários ciclos, produtores rurais, bicho da seda, mas o pior ciclo que estamos passando é hoje, com a chegada do eucalipto, nossos jovens vão para Três Lagoas, por não ter o que fazer no Distrito, mas se tivessem oportunidade eles estariam morando aqui, porque temos qualidade de vida, companheirismo, escola de boa qualidade, zero violência. Em relação ao transporte, estamos sentido uma dificuldade muito grande em sermos atendidos pela Prefeitura, fazemos a lista de alunos e entregamos todos os primeiros dias do mês, a secretaria de educação do Município, só que não podemos trazer pais nos ônibus, mesmo em dia de reunião, não estão nos autorizando, e tem também o aluno que faz parte da grade da escola, mas não pode vir em outro horário para fazer um curso, mesmo sendo aluno da escola AFXT. Janaina Alves Ferreira, explicou que a legislação nos impede o carona, quando forem solicitar algo, solicitem em nome da secretaria de educação, a empresa é terceirizada, e tem um contrato para isso, nossa orientação de posse ao comunicado o pai tem o direito de vir com o filho, no caso da reunião de pais, vamos resolver isso. No contra turno, temos que saber se a linha de ônibus passa pelo local do aluno, se for o caso, com o requerimento da inscrição do aluno, podemos assim liberar o aluno para o curso.

O próximo encontro público para discussão do PPA será no dia 11 de setembro, quando as contribuições das sete reuniões anteriores serão somadas à participação feita na página da Prefeitura na audiência final.

O evento será realizado na Câmara Municipal com inicio às 18h. A participação da formação do Plano pelo site poderá ser feita até o dia 25 de agosto, até lá, a população contribuirá com o planejamento para o quadriênio 2018-2021.