O local será voltado para a comercialização de produtos à agricultura familiar em formato de atacado

Com a participação do prefeito Angelo Guerreiro, do secretário municipal de Meio Ambiente e Agronegócios, Celso Yamaguti e do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Antônio Empek Junior, a Prefeitura de Três Lagoas e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), realizaram uma reunião de apresentação para os empresários e produtores locais do Projeto Piloto da Central de Comercialização da Agricultura Familiar que deve ser aberta no dia 8 de dezembro.

O espaço que abrigará a Central, que será voltada à comercialização de hortifrútis e mel em forma de atacado para bares, restaurantes, hotéis e afins, é o antigo espaço de armazenamento da Citocal que fica no conjunto de prédio da Esplanada da N.O.B, no Centro da Cidade. “Ainda não é o ideal, tanto que estamos buscando recursos junto a deputados federais para que seja possível construir um espaço destinado a isso, porém, como ainda é um projeto piloto, esse local deve servir como um laboratório”, explica o prefeito Angelo Guerreiro.

A ideia é que o espaço funcione como um mini CEASA, a exemplo de cidades como Araçatuba – SP e a capital de MS, Campo Grande. “Isso é para que Três Lagoas possa ter, futuramente, um local de comercialização no intuito de fortalecer e crescer a nossa economia local e valorizar os agricultores da nossa região”, comenta Angelo.

De acordo com o agricultor familiar, Júlio Cesar, da Associação dos Produtores do Assentamento 20 de Março e Arapuá, hoje o grande gargalo da agricultura familiar é a comercialização, algo que desmotiva os agricultores. “Essa oportunidade de termos o nosso próprio espaço administrado pelas associações, além de motivar e tornar possível o retorno dos produtores ao campo, aumenta as vendas e, com isso, a renda familiar”, enfatiza.

Nelio Arone, que é proprietário de um restaurante local e de um café, diz acreditar que, comprando alimentos produzidos aqui mesmo em Três Lagoas, “além de fomentar o comércio, gerar renda e empregos, a ideia ainda permite que os empresários do ramo de alimentos consigam produtos com mais qualidade e com preços melhores, ou seja, é unir o útil ao agradável”, diz.

A consultora da área de mercado do Sebrae, Claudia Matos, enfatiza que  a reunião foi para o pré-lançamento do Projeto Piloto. “O intuito é oportunizar negócios, tanto para a agricultura familiar, passando a contar com um local com infraestrutura completa que permita a comercializar de seus produtos com qualidade, quanto ajudar os empresários a comprarem os produtos locais e facilitar a questão de logística, conhecimento do que é produzido e como é produzido, além ainda da economia de tempo, afinal estarão comprando localmente”, finaliza.

SERVIÇO

O lançamento da Central de Comercialização de Produtos da Agricultura Familiar em Três Lagoas será no dia 8 de dezembro, às 8h30, na antiga Citocal, na estação ferroviária do Centro da Cidade.