Senão tiver alunos, Escola do Distrito de Garcias deve ser fechada

Senão tiver alunos, Escola do Distrito de Garcias deve ser fechada

A escola municipal Elma Garcia Lata Batista, localizada no Distrito de Garcias, em Três Lagoas, deve ser fechada por falta de alunos. De acordo com a secretária de Educação, Maria Célia de Medeiros, seriam necessários, pelo menos, 30 alunos para manter a escola funcionando. No entanto, até esta semana, apenas 18 crianças foram matriculadas na escola.

A secretária e o prefeito Ângelo Guerreiro (PSDB) ressaltaram que é inviável manter uma escola funcionando com esse número de estudantes. Em novembro do ano passado, Maria Célia se reuniu com os pais de alunos da unidade escolar para informar que seria necessário o número mínimo de matrículas para evitar a desativação.

De acordo com o prefeito, o baixo número de alunos na zona rural é reflexo da monocultura do eucalipto – matéria-prima de papel e celulose. “A pecuária foi substituta por florestas e as pessoas que moravam na zona rural migraram para a cidade. É natural que os alunos fossem diminuindo. É impossível tocar uma escola com apenas 18 alunos”, argumentou.

Ainda segundo o prefeito, a solução se não conseguir o número ideal de alunos, é transportá-los para a escola do Distrito de Arapuá, a 35 quilômetros de distância. “Temos o transporte para levar esses alunos. Existem outros estudantes da zona rural, que percorrem 150 quilômetros dentro de um ônibus”, comparou.

Guerreiro ressaltou que não gostaria de fechar a escola. “Algumas pessoas criticam sem ter o conhecimento [da situação], dizendo que estamos indo na contramão da educação. Essas pessoas estão faltando com a verdade. Elas precisam visitar as escolas que reformamos e verificar os investimentos que fizemos e que ainda vamos fazer”, disse.

ESCOLA

A escola foi construída em 2006, na gestão da ex-prefeita Simone Tebet (PMDB), em uma área de aproximadamente 470 m². O colégio possui quatro salas de aula, cozinha, banheiros masculino e feminino, além de pátio coberto, bem como sala dos professores e uma casa destinada à hospedagem dos professores.

O gasto com a construção do prédio foi de R$ 350 mil, para atender 90 crianças que cursavam do primeiro ao quarto ano.

Com Informações JpNews