Veja como evitar varizes nas atividades físicas

Veja como evitar varizes nas atividades físicas

VivoMaisSaudável

Além da tendência genética, diversos fatores contribuem para o surgimento dos temidos vasinhos, que não só prejudicam a estética, como também podem trazer problemas vasculares. Agora, será que há como evitar varizes? Ou o tratamento é a única saída? Veja o que especialistas têm a dizer sobre o assunto.
Médico ensina como evitar varizes
De fato, questões genéticas e hereditárias não podem ser ignoradas, pois são responsáveis por boa parte da incidência de varizes. No entanto, existem formas simples de prevenir que esses vasinhos se dilatem. Basta, apenas, mudar alguns hábitos. Confira seis dicas do cirurgião vascular Gilberto Narchi, do Hospital do Coração (HCor), e evite esse problema.
1. Evite excesso de peso, adotando uma alimentação equilibrada
2. Antes de começar um tratamento com pílula anticoncepcional, consulte um médico e peça maiores explicações
3. Não fique o dia inteiro na mesma posição e, se for inevitável, levante-se e ande, pois isso ajuda a liberar e estimular a circulação sanguínea
4. Tenha cuidado com exercícios como a musculação ou a aeróbica de alto impacto, já que eles provocam uma maior tensão nos vasos e, por consequência, a sua dilatação
5. Sempre que possível, deite-se com as pernas elevadas para favorecer o retorno venoso, já que os pés ficarão mais altos que o coração
6. Use meias elásticas.
Segundo Narchi, embora não se possa determinar quando e em quem as varizes aparecerão, a simples difusão desses cuidados pode livrar muita gente de ter que lidar com elas no futuro. “Isso é fundamental. Afinal, as varizes, por exemplo, são a 14ª causa de afastamento do trabalho e a 32ª de aposentadoria por invalidez no Brasil”, alerta.
Técnica com laser ajuda a tratar varizes
Às vezes, quando não há como evitar varizes ou a prevenção é ineficaz, é preciso tratá-las. Para você, que já sofre com esse problema, eis uma boa notícia: esta época do ano é o melhor período para buscar um tratamento.
Entre os métodos utilizados, o laser tem se mostrado o mais seguro e eficaz – ainda mais no outono e no inverno, quando as pessoas ficam mais distantes do contato direto com o sol. Aplicado sobre a pele, o calor gerado pelo laser coagula o vaso de forma seletiva, sem danosas demais tecidos ao redor.
De acordo com dermatologista Fernando Sperandeo de Macedo, da clínica Sthetica, o procedimento é ideal para vasos de calibre pequeno, com até 2mm de diâmetro. “Muitos vasos desaparecerem já na primeira sessão, e os mais calibrosos, nas pernas e coxas, podem exigir até três sessões”, completa.
Estima-se que, no Brasil, 38% da população sofra com as varizes. As mulheres, devido às alterações hormonais, especialmente no período da gravidez, correspondem a 70% desse número.